segunda-feira, 11 de agosto de 2008

SARNA CANINA



SARNA


A Sarna em cachorros é uma infestação de ácaros de sarna e seu nome é Demodex canis - demodécia.
Uma tipo de tratamento da sarna é a prevenção, com banhos de shampoos, anti sarna e escovar bem os pelos, isso ajuda a remover as partes do couro descamada e é essa escama que causa a coceira, ou sarna, ajudando e deixando seu cachorro aliviado até a cura da doença. A limpeza também ajuda muito, principalmente no local onde ele costuma ficar deitado ou dormindo, manter sempre bem limpo e desinfetado.


Demodicose Canina ...SARNA



Ácaro é um habitante normal da pele do cão onde se encontra em pouca quantidade nos folículos pilosos, glândulas sebáceas e sudoríparas e pocrinas, a transmissão do ácaro se produz por contágio direto durante as primeiras setenta e duas horas depois do nascimento dos filhotes por um contato extremamente íntimo entre os filhotes e a mãe, o ácaro da demodex canis é um hóspede da pele e seu ciclo vital não se faz fora dela , ou seja este ácaro fora da pele morre rapidamente dessecado.
Esse parasita faz parte da fauna normal da pele dos animais, e em pequena quantidade não provoca lesões na pele. A sarna demodécica pode ocorrer em animais jovens, antes dos 18 meses de vida. Estes adquirem os parasitas da pele da mãe e de acordo com o estado imunológico, isto é, se estiver imunossuprimido, ocorrerá a multiplicação dos ácaros. No caso, o início das lesões são em face e membros torácicos. Pode ocorrer também no adulto, com cerca de 3 a 6 anos de vida geralmente, e da mesma forma anterior, nos cães que por decorrência de algumas doenças, terapias medicamentosas ou mesmo devido à época de cio, estão com comprometimento do sistema imune ou baixa imunidade.
O aparecimento das lesões quando a sarna é ainda localizada, pode ser em volta dos olhos e entre os dedos, pois são locais ricos em glândulas ceruminosas. Quando a sarna demodécica se apresenta generalizadamente há queda de pêlo em todo animal e confluência das lesões.
A intensidade da propagação da sarna demodécica, varia de acordo com o número de parasitas presentes no cachorro. Se for uma pequena quantidade, ela será lenta. Já se houver uma infestação muito grande, o corpo do animal pode ser tomado pela sarna em pouco tempo. Ela se manifesta de duas maneiras: num primeiro estágio, a pele do animal apresenta uma crosta; quando a parasitação está mais intensa, a pele começa a apresentar secreção pustulenta, causando inflamação. Isso ocorre em estágios mais avançados, quando o cão não está recebendo o tratamento para solução do problema.
O seu cão pode estar com a sarna demodécica, se apresentar queda de pêlo, falhas na pelagem, descamação e feridas na pele, no início ele raramente irá se coçar, porém com o aumento da infestação e das lesões, ele pode iniciar o prurido. Se ele apresentar um desses sintomas, leve-o ao veterinário, ele saberá distinguir um tipo de sarna de outro e até de outros tipos de afecções de pele, através de exames específicos, deste modo irá recomendar o medicamento adequado para tratar do seu animal.
Geralmente, sabonetes e xampus específicos são os tratamentos recomendados. Hoje em dia, existem tratamentos mais modernos como medicações orais e através de injeções, porém, apenas o seu veterinário poderá administrá-la ou instruir lhe, para realizar a medicação. Portanto jamais use receitas caseiras ou ensinadas por um amigo que teve um animal com problemas semelhantes, a afecção de pele pode ser de outra causa e isso pode apenas atrapalhar, deixando que a doença se desenvolva mais.
Nem sempre a expressão "procurando sarna para coçar" expressa a verdade. A sarna demodécica, conhecida como sarna negra, não provoca coceira, mas é muito grave, deixando o cão extremamente abatido. Essa doença de pele é mais freqüente em cães de raça, jovens ou "adultos-jovens", de pêlo curto, filhotes de "mães" doentes, convalescentes ou portadoras saudáveis.
A idade e o sexo do animal também podem influenciar o surgimento de lesões causadas por ácaros (responsáveis pela sarna). "Animais muito jovens ou velhos apresentam maior índice de lesões porque esses extremos têm baixa resistência a doenças. As fêmeas, quando entram no cio, diminuem a sua resistência, aumentando as chances de pegar sarna".

Nenhum comentário: