sexta-feira, 29 de maio de 2009

Criança e cachorro




A maioria das crianças eu disse maioria, gosta de animais, o seu preferido o cachorro.
Assim, caso não tenham um em casa, começam a pedir o animalzinho para lhe fazer companhia,
Mesmo com todos os contras de se ter um animal em casa principalmente se moradores em apartamento, e os cuidados que este requer os pais acabam cedendo a apelação do filho, alguns por sentimento de culpa,muitos por trabalham e não dão ao filho atenção devida, achando assim uma forma de compensar sua ausência .
Normalmente pegam um filhote recém desmamado para que este cresça na companhia do filho, ai começa o problema para o coitado do animal, e toda família.
O cachorro que agora feliz, com um lar família, comida abrigo passa a ser o irmão do filho da casa, assim o animal se sente, mas a criança não o sente desta forma, o vê como um brinquedo que interage com ela,
Coitado do bicho, ela pega no colo, dar banho, corre, aperta, beija, vesti, entope de comida etc. e na hora de limpar suas necessidades fisiológicas não quer.
Ai a vida de cão começa literalmente, para o recém chegado membro da família...
Tem cães que são de temperamento dócil, mas outros nem tanto, e outros de tantos a os que a ser solicitado a brincar e não ter sossego, quando a criança chega perto rosna ou apavorado se esconde, para não falar que tem crianças que são de temperamento agressivo, onde o animal passa por seções de pura tortura.
Certa feita eu com meu sentimento de culpa já citado anteriormente dei de presente a minha filha um cachorro branquinho cujo o nome veio na hora Floquinho devido ao pelo
O cachorro lindinho chegou manso, mas no final de semana já estava a morder, não me dei conta que o bicho não estava agüentar o excesso de carinho recebido, coitado do bicho.
Por volta de quatro da tarde estava a dormir, acordo com o bicho aos gritos, saio correndo na direção dos latidos e deparo-me com minha filha que me olha rapidamente e diz:
- ele mordeu primeiro. Ela havia mordido o cachorro acredite ou não.
Depois de muito relutar tivemos que arrumar um novo lar para o Floquinho , o bicho não agüentou mais nossa companhia e hoje ainda vivo esta feliz em seu novo lar..
Bicho é bicho não é brinquedo tem sentimentos e devemos respeitá-lo.
Assim pensem muito antes de dar um animalzinho para seu filho lembre-se disso.

Sandra Mello-flor

Nenhum comentário: